N9


Análise da segregação socioespacial a partir da teoria da sintaxe espacial: um estudo sobre a cidade de São Carlos -SP

Barbara Vallilo Siqueira, Gabriela Willemann Siviero Maximo

Resumen


O trabalho aborda o estudo sintático da segregação socioespacial em São Carlos, cidade brasileira de porte médio situada no centro oeste do estado de São Paulo, que apresentou nas últimas décadas um crescimento populacional associado à expansão da dinâmica industrial como parte importante da redistribuição locacional da atividade industrial no país. Desta forma, este artigo tem como objetivo identificar a lógica de produção do espaço urbano existente em São Carlos e, quais são as características
demográficas presentes na atual dinâmica de expansão industrial. A metodologia utilizada para a realização da presente pesquisa está balizada em leitura teórica, levantamento de dados e sistematização das informações para análise territorial a partir dos resultados obtidos pela Sintaxe Espacial. A partir dos resultados encontrados pode-se perceber a existência da segregação socioespacial na cidade, analisadas a
partir do ponto de vista configuracional, e que esta segregação tende a ocorrer em decorrência, também, pela influência da atividade econômica industrial.