A DEPENDÊNCIA DE EMPREGADAS NA ARQUITETURA VERTICAL PAULISTANA Paradigmas e intermitências na espacialização do trabalho doméstico [The Housemaids’ room in the vertical architecture of São Paulo Paradigms and discontinuities in the spatialization of domestic labour]

Luísa Sopas Rocha Brandão, Luís Felipe Leão Maia Brandão

Resumen


Este artigo apresenta uma análise das configurações historicamente assumidas pelo quarto de empregadas em habitações multifamiliares da cidade de São Paulo. Visa, ainda, a exposição da ambivalência inerente à incorporação de um cômodo originário do programa das habitações coloniais em edificações que comportam aspirações “modernizantes”. Para tanto, o trabalho: remonta as origens do quarto de empregadas às residências do período colonial; relata o processo de incorporação deste cômodo no programa multifamiliar dos edifícios paulistanos; e analisa exemplares de edifícios de apartamentos de médio e alto padrão, produzidos na cidade de São Paulo na contemporaneidade. Mediante esta análise, foram estabelecidas as intermitências e permanências na configuração do cômodo em estudo. Esta investigação permite aferir que os quartos de empregadas expressam a relação ambígua que permeia o convívio das trabalhadoras desta categoria profissional com seus patrões, sobretudo no que se refere à sua posição e suas dimensões em relação aos demais cômodos.

Palavras-chave: trabalho doméstico, quarto de empregadas, arquitetura vertical, São Paulo.

Linha de Investigação: 3: Dinâmicas Urbanas.

Tópico: Género e Cidade

 

ABSTRACT

The aim of this paper is to present an analysis of different spatial configurations of maid’s bedrooms in apartment buildings in São Paulo. It discusses the ambivalence in the resilient presence of maid’s bedrooms and bathrooms in apartment buildings of the contemporaneity, since this kind of room was originated in Brazil’s colonial era. Therefore, this article presents a brief history of how maid’s rooms are incorporated in the design of residential buildings. After this short introduction, this article presents an analysis of contemporary apartment buildings offered by the real estate market to middle-class and upper-class families of São Paulo, which allows establishing spatial patterns of housemaid’s rooms. Through this research, it’s possible to gauge that this kind of room expresses, spatially, the ambiguity of the working relationship between housemaids and their employer.

Keywords: domestic labour, housemaid’s bedroom, vertical architecture, São Paulo.

Research line: 3: Urban Dinamics

Topic: Gender and City




DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.10119