MACEIÓ PELAS MULHERES: Apropriação feminina dos espaços públicos da capital alagoana no século XXI [MACEIÓ FOR WOMEN Feminine appropriation of public spaces in the capital of Alagoas in the 21st Century]

Amanda B.C.B. Magalhães, Dayanna K.S. Barbosa, Clarissa H. Novaes, Flavia S. Araújo

Resumen


Diante do cenário estabelecido pelos pilares do neocolonialismo e patriarcalismo na sociedade brasileira, este trabalho consiste em contribuir com o debate acerca da produção, ocupação e reivindicação dos espaços públicos pelas mulheres nas cidades brasileiras, tratando, particularmente, de espaços livres públicos dos bairros Pajuçara, Ponta Verde, Jatiúca e Mangabeiras, pertencentes à cidade de Maceió-AL, nordeste brasileiro. Diante das consequências de uma sociedade calcada em uma estrutura machista e patriarcal, busca-se compreender como se dá a inequidade de gênero nos diferentes meios de ocupar o espaço e a esfera pública da cidade; como as mulheres reivindicam o direito à cidade e, por fim, como têm participado das decisões sobre o território. Parte-se, então, do pressuposto de que tratar das desigualdades de gênero no território extrapola traçar princípios e diretrizes ou determinar a localização de equipamentos, pois significa também entender a percepção e apropriação diferenciada das mulheres sobre o espaço. É, portanto, relevante conhecer a dimensão e o impacto da presença feminina no processo de urbanização da cidade do século XXI.

Palavras-chave: gênero e cidade, planejamento urbano, feminismo.

Linha de investigação: Dinâmicas Urbanas.

Tópico: Gênero e cidade.

 

ABSTRACT

With the perspective established by the pillars of neocolonialism and patriarchy in Brazilian society, this article consists of contributing to the debate about the production, occupation and claim of public spaces by women in Brazilian cities, dealing, in particular, with public spaces in Pajuçara, Ponta Verde, Jatiúca and Mangabeiras, neighborhoods belonging to the city of Maceió-AL, northeastern Brazil. In view of the consequences of a society based on a sexist and patriarchal structure, we seek to understand how gender inequality occurs in the different means of occupying the space and the public sphere of the city; how women claim the right to the city and; Lastly, how they have participated in decisions about the territorial planning. It is based on the assumption that dealing with gender inequalities in the territory goes beyond tracing principles and guidelines or determining the location of equipment, as it also means understanding women's differentiated perception and appropriation of space. It is, therefore, relevant to know the dimension and impact of the female presence in the urbanization process of the 21st century city.

Keywords: gender, public space, urban planning, right to the city

Research line: Urban Dynamics.

Topic: Gender and city.




DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.10221