DIFERENÇAS SOCIOESPACIAIS Uma análise do contato social em praças públicas na cidade de Arapiraca-Alagoas [Socio-Space Differences An analysis from social contact in public spaces]

Laini Souza Santos, Renato Saboya

Resumen


Este trabalho discute a relação entre segregação socioespacial e contato social em espaços públicos. Partiu da pergunta de pesquisa: qual a influência dos atributos morfológicos e socioeconômicos no contato social entre usuários de praças localizadas em bairros com diferenças urbanas e sociais? E tem como como objetivo investigar a influência dos aspectos morfológicos e socioeconômicos nos contatos sociais entre usuários de duas praças, situadas em condições socioespaciais distintas, na cidade de  Arapiraca, no estado de Alagoas-Brasil. Para execução do estudo, utilizou-se uma abordagem multimétodos de viés quantitativo, fundamentando-se nos atributos socioespaciais de cada espaço e nas relações sociais estabelecidas a partir deles. Os resultados coletados indicaram que os arranjos socioespaciais que situam as duas praças são determinantes para o estabelecimento das relações sociais, evidenciando que a renda, uso do solo, integração e, sobretudo, a configuração, influenciam diretamente na constituição e diversidade dos contatos sociais.

 

Palavras-chave: segregação socioespacial, morfologia urbana, contato social, praças.

Linha de Investigação: 1:   Cidade e projeto.

Tópico: Projeto urbano e espaço público

 

ABSTRACT

This paper discusses the relationship between socio-spatial segregation and social contact in public spaces. It followed from the research question: what is the influence of morphological and socioeconomic attributes on social contact between users of squares located in neighborhoods with urban and social differences? Therefore, it aims to investigate the influence of morphological and socioeconomic aspects on social contacts between users of two squares, located in different socio-spatial conditions, in the city of Arapiraca, in the state of Alagoas-Brazil. To carry out the study, a multi-method approach with quantitative bias was used, based on the socio-spatial attributes of each space and the social relationships established from them. The results indicated that the socio-spatial arrangements that characterize the two squares are crucial for the establishment of social relations, showing that income, land use, integration and, above all, configuration, directly influence the constitution and diversity of social contacts.


Keywords:
socio-spatial segregation, urban morphology, social contact, squares.

Research line: 1: City and project.

Topic: Urban design and public space




DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.10253