Incongruências entre moradia e mobilidade: conjuntos de habitação popular e o sistema BRT em Curitiba

Cristina de Araújo Lima, Madianita Nunes da Silva, Ana Gabriela Texeira

Resumen


O artigo analisa a desconexão entre localização de moradia popular e acessibilidade aos sistemas de mobilidade, focalizando o sistema BRT de transporte coletivo de Curitiba, para compreender as desigualdades socioespaciais. Questionam-se as condições de acesso ao sistema de transporte para os usuários que residem nos conjuntos habitacionais populares produzidos pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba –COHAB CT. Os procedimentos metodológicos incluem revisão do marco teórico; definição de categorias de análise e recorte empírico; fase exploratória em campo e análises qualitativo-quantitativas dos resultados com uso de programas de desenho computadorizado, geoprocessamento e planilhas quantitativas, segundo método hipotético-dedutivo. Analisou-se características socioespaciais da distribuição dos conjuntos habitacionais entre 1965 e 2015 e a disponibilidade de infraestrutura relativa à mobilidade e condições sociais. As conclusões explicitam um quadro de exclusão relativa ao sistema de transporte, evidenciada pela distância às centralidades dos terminais, e por um conjunto de precariedades do espaço físico e socioambiental.



DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9145