Produção e reprodução do espaço urbano na Região Metropolitana de Goiânia: dispersão urbana e o vetor de expansão à sudeste

Lorena Cavalcante Brito, Celene Cunha Monteiro Antunes Barreira, Erika Cristine Kneib

Resumen


Discute o processo de metropolização da cidade de Goiânia, sob o viés dos instrumentos de gestão, a partir de um estudo de caso aplicado ao Vetor de Expansão à Sudeste da Capital do Centro-Oeste brasileiro. São analisados os fatores que possibilitaram o encontro do vetor com o município vizinho em decorrência do processo de metropolização da cidade por conurbaçãoe, simultaneamente, do processo de abandono das áreas centrais, por parte da elite. O recorte espaço-temporal estudado, do início da desestruturação do tecido urbano da Região Sudeste à década atual (2000-2020), é marcado por várias fases que, por vezes, exemplificam a própria história de expansão de Goiânia, permitindo o seu amplo e detalhado conhecimento. O que por sua vez possibilita a compreensão da dinâmica de ocupação dos condomínios fechados de alta renda na cidade de Goiânia em sua totalidade, bem como a sua atual tendência de dispersão urbana.



DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9148