Território, identidade e política no planejamento urbano-metropolitano: os lugares de urbanidade metropolitana no contexto da Região Metropolitana de Belo Horizonte- Brasil

María Florencia Sosa

Resumen


Este trabalho discute os efeitos da implantação dos “Lugares de Urbanidade Metropolitana – LUMEs”, um programa de políticas públicas proposto no Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Três experiências pilotos dos LUMEs foram analisadas como casos de estudo. A importância do programa radica em que visa promover e qualificar a ação cidadã no processo de planejamento. Explora-se a hipótese de que estes espaços contribuem na formação da identidade metropolitana, colaborando para uma estrutura de governança mais cooperativa. Os resultados indicam que os LUMEs apresentam-se como potenciailizador da formação de identidades locais; entretanto, constituem-se primeiramente como espaços que promovem uma participação social mais engajada quando ligados às tomadas de decisão vinculadas aos lugares do cotidiano. Apresentam-se limitações com relação ao interesse em ir além das demandas iniciais e ao envolvimento com outros processos que levem à politização e aproximação com o sistema político-administrativo.



DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9155