PERMANÊNCIAS E RUPTURAS A evolução da linguagem no desenvolvimento das cidades [PERMANENCE AND BREAKS The evolution of language in the development of cities]

Diego Pérez-Rial

Resumen


Este artigo apresenta uma leitura alternativa sobre o papel do desenvolvimento da linguagem e seu impacto nas mudanças da estrutura das cidades. Postula-se que, a partir dos avanços da percepção cognitiva coletiva e de sua expressão, a construção e o uso do ambiente urbano se encontrem refletidos como uma consequência inevitável de novos comportamentos, derivados desses saltos linguísticos. Serão estudados, para tal, tipos de cidades decorrentes de avanços em diferentes campos da linguagem, desde a antiga cidade indo-europeia e as civilizações mesoamericanas, até a cidade pós-industrial. Por conseguinte, abarcam-se os períodos medievais na Europa; o renascimento italiano; os períodos barrocos franceses e latino-americanos; as cidades modernas e modernistas e as novas formas da cidade industrial. O objetivo é o de propor uma classificação temporária que acompanhe os avanços mais importantes dos dispositivos linguísticos, ao longo da história, buscando uma conexão entre desenvolvimento cognitivo e mudança urbana.

Palavras-chave: historiografia da arquitetura, teoria urbana, linguística.

Linha de Investigação: 1: Cidade e projeto.

Tópico: História Urbana e História do Urbanismo.

 

ABSTRACT

This paper presents an alternative reading towards the role of language development and its impact on the changes in the structure of the cities. It postulates that, from the advances of the collective cognitive perception and its expression, the construction and the use of the urban environment runs parallel with the inevitable consequence of new behaviors, derived from the linguistic evolution. We intend to study classes of cities emerged from advances in different fields of language, from old indo-european cities and mesoamerican civilizations, to the post-industrial metropolis. As a result, the work covers the middle age period in Europe; italian renaissance; french and ibero-american baroque periods; modern and modernist cities, including new forms of the industrial city. This work also proposes a temporary classification that follows the most important advances of linguistic parameters throughout the history, seeking connection between cognitive development and urban changes.Keywords: architecture historiography, urban theory, linguistics.

Research line: 1: City and project.

Topic: Urban History and History of Urbanism.




DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9748