SISTEMAS DE ESPAÇOS LIVRES DE FLORIANÓPOLIS (SC) A estruturação da base de dados como ferramenta de gestão pública [OPEN SPACE SYSTEM OF FLORIANÓPOLIS Structuring the database as a public management tool]

Elisa Beck, Larissa Trindade, Daniel Silveira, Natália Ferreira

Resumen


O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF) tem realizado o levantamento e a análise do Sistema de Espaços Livres de Florianópolis, Santa Catarina - Brasil. Este artigo aborda as etapas de sistematização, análise e divulgação das informações referentes à Rede de Espaços Públicos (REP), constituída pelos espaços livres de uso público de lazer e recreação. O trabalho envolveu a identificação, estruturação, classificação e divulgação de um banco de dados em ambiente SIG. Foram realizadas análises espaciais e quantitativas, apoiadas em mapas temáticos que agregam dados populacionais e econômicos. Constata-se uma desigualdade espacial e socioeconômica na oferta da infraestrutura de espaços livres públicos com uso de lazer, concentrada nas regiões com maior renda per capita e na porção mais central do território. É ressaltada a importância da sistematização dos dados e da continuidade das análises, de modo a orientar as ações do planejamento e da gestão municipal.

Palavras-chave: Sistemas de Espaços Livres, Espaços Públicos, Rede de Espaços Públicos

Linha de Investigação: 1: Cidade e projeto

Tópico:  Planeamento, políticas y governança

 

ABSTRACT

The Institute of Research and Urban Planning of Florianópolis (IPUF) is conducting the survey and analysis of the Open Space System of Florianópolis, Santa Catarina - Brazil. This paper outlines the stages of data gathering, analysis and publicity regarding the Public Spaces Network (REP), constituted by open spaces with public use for leisure and recreation. The work involved the identification, structuring, classification and dissemination of a database in a GIS environment. Spatial and quantitative analysis were carried out, supported by thematic maps that aggregate population and economic data. There is a spatial and socioeconomic inequality in the provision of infrastructure for public open spaces with leisure use, concentrated in the regions with the highest per capita income and in the most central part of the territory. The importance of database improvement and continuity of the analysis is highlighted  in order to guide the actions of municipal planning and management.

Keywords: Open Space System, Public Space, Public Spaces Network

Research line: 1: City and project

Topic: Planning, policies and governance




DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9858