PERMACULTURA COMO PRINCÍPIO ORIENTADOR PARA MANEJO DE ÁGUAS URBANAS [Permaculture as principle for urban stormwater management practices]

Ellen Emerich Carulli

Resumen


O presente artigo visa apresentar o debate sobre permacultura como um conjunto de princípios orientadores para o planejamento e projeto de manejo de águas urbanas. No contexto de mudanças climáticas, a pauta sobre as temáticas de riscos de desastres, vulnerabilidade e resiliência está em voga. Logo, o texto defende a importância da mudança de chave de discurso de riscos de desastres “naturais” para construção social do risco, com foco em apoiar as políticas urbanas que reduzam desigualdades socioambientais. Ressalta-se a prevenção de riscos, defendendo a universalização de acesso às infraestruturas urbanas - sustentáveis e com soluções baseadas na natureza – como uma das medidas preventivas possíveis e necessárias.

Palavras-chave: manejo de águas urbanas, permacultura, resiliência, justiça socioambiental.

Linha de Investigação: 2:  Cidade e Ambiente.

Tópico: Risco, vulnerabilidade e resiliência.

 

ABSTRACT

This article aims to debate about permaculture as a set of guiding principles to plan and project stormwater management practices. In the context of climate changes, the agenda on the themes of risks of disasters, vulnerability, and resilience is in vogue. The discussion about the change of speech key from “natural” disaster risks to the social construction of risks is fundamental for public policies. Therefore, universal access to urban infrastructure – focusing on sustainable solutions based on nature - can be understood as one of the preventive risk measures for disasters that should be originated from policies that focus on reducing socio-environmental inequalities to increase resilience and reduce vulnerability.

Keywords: stormwater management, permaculture, resilience, socioenvironmental justice.

Research line: 2: City and Environment.

Topic: Risk, vulnerability and resilience.




DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9950