Mercados imobiliários em áreas pobres: singularidades, particularidades e universalidades

Autores/as

  • Norma Lacerda

DOI:

https://doi.org/10.5821/ctv.7837

Resumen

As reflexões sobre o mercado imobiliário em áreas pobres induziu a questionar-se se as normas gerais de funcionamento – presentes em todo mercado imobiliário em áreas pobres – não estariam obscurecendo as particularidades e as singularidades observadas em cada um dos submercados, especialmente no de locação, onde as relações interpessoais perduram durante todo o período do aluguel. Frente a essa indagação, a apresentação tem como objetivo verificar a hipótese de que o mercado imobiliário de locação nessas áreas pobres funciona a partir de normas gerais, ou seja, presentes em todos os submercados, mas também de normas dependentes das situações, nas quais eles se inserem. Quer isso dizer que as normas gerais – ou de caráter universal – de funcionamento desse mercado permitem a cada um dos submercados imobiliários, em áreas pobres, estruturar-se por mecanismos próprios, dependentes de suas respectivas situações, às quais os agentes se devem ajustar. O teste dessa hipótese levou a refletir-se sobre a possibilidade de uma leitura econométrica dos preços realizados, bem como sobre a validade de políticas de regularização fundiária de caráter universal

Número

Sección

Artículos