Novas Tecnologias de Comunicação e Estrutura Intraurbana: o caso da Região Metropolitana de Belém

Autores/as

  • Rosa M. C. C. Souza
  • Antônio J. L. Corrêa
  • Helena L. Z. Tourinho

DOI:

https://doi.org/10.5821/ctv.7853

Resumen

É sabido que as frequentes inovações e o crescente uso das Novas Tecnologias de Comunicação (NTC) vêm incrementando um processo de transformações nas relações sociais e espaciais. Visando a contribuir com este debate, o trabalho busca apontar impactos causados pela inserção das NTC na prestação dos serviços bancários, assim como na dinâmica locacional da sua rede de atendimento. Após levantar, mapear e analisar dados de prestação de serviços bancários no Brasil e na Região Metropolitana de Belém (RMB), referentes ao período de 1980 a 2010, o trabalho constata que houve: i) incremento qualitativo e quantitativo dos serviços ofertados e diversificação dos canais de atendimento; ii) crescimento e descentralização espacial da rede de atendimento, segundo processos diferenciados por canal (agências, Automated Teller Machines, ou caixas eletrônicos, e correspondentes bancários); iii) aumento na quantidade de transações e no valor das transações bancárias realizadas por meio do acesso remoto. Conclui discutindo possíveis implicações que o uso das redes digitais pode ter para o processo de estruturação do espaço intraurbano, na medida em que estas redefinem, relocalizam e até mesmo substituem fluxos que tradicionalmente colaboravam para esse processo

Número

Sección

Artículos