Mobilidade urbana na era digital: impactos do teletrabalho na mobilidade e espaço urbano

Autores/as

  • Márcia S. Baggi
  • Juan Pedro Moreno Delgado

DOI:

https://doi.org/10.5821/ctv.7871

Resumen

As cidades contemporâneas sofrem o efeito das Novas Tecnologias da Informação e comunicação – NTIC, as quais impactam na sua organização espacial e dinâmica urbana, remodelando-a em distintas esferas. Neste contexto, o presente artigo buscou identificar e analisar os impactos causados pelas NTIC na mobilidade e espaço urbano, através da análise do teletrabalho como estratégia de gerenciamento da mobilidade, que busca promover a eficiência e eficácia dos deslocamentos através da sua racionalização. Metodologicamente foram seguidos os seguintes passos: i) Levantamento do estado da arte; ii) Levantamento de planos e políticas de gerenciamento da mobilidade; iii) Sistematização das potenciais repercussões do teletrabalho sobre a mobilidade e espaço urbano; e vi) Estruturação de um modelo conceitual. A pesquisa sistematizou os impactos associados a duas modalidades de teletrabalho - o home office e os telecentros e sinalizou para a crescente implementação do teletrabalho em diversos contextos, repercutindo na dinâmica urbana e apresentando potencial para reduzir o número de viagens casa-trabalho, promovendo alterações nos padrões de viagens e uma eventual processo de descentralização urbana

Número

Sección

Artículos