Vetores de expansão urbana em Aracaju-SE, Brasil: produção (entrelaçada) de cidade pelo Estado e mercado imobiliário

Sarah Lúcia Alves França

Resumen


Esta pesquisa tem como objetivo analisar a produção habitacional oriunda atuação do mercado imobiliário e do Estado e apontar os vetores de expansão urbana em Aracaju-SE, Brasil, entre 2000 a 2014. A capital de Sergipe apresentou dinamismo na produção do espaço a partir da atuação do mercado, de forma mais intensa, a partir da promulgação do Plano Diretor, em 2000, mediante apoio do Estado, através de legislações permissivas, ampliação da infraestrutura viária e incentivo ao crédito imobiliário. Verificou-se um expressivo aumento do número de empreendimentos imobiliários, resultando no adensamento de bairros urbanizados e valorizados, e, por outro lado, a expansão fragmentada e periférica em áreas sem infraestrutura. Para o desenvolvimento deste, foi realizado levantamento bibliográfico, coleta de dados nos órgãos públicos, organizados sob a forma de tabelas e cartografias, que permitiu quantificar e espacializar a dinâmica urbana em Aracaju.



DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9086