Dupla periferia: repensando os horizontes disciplinares da relação entre arquitetura e urbanismo

Mariana Wilderom

Resumen


A realidade socioespacial latino-americana impõe grandes desafios à disciplina da Arquitetura e Urbanismo (A&U), demandando a renovação do pensamento sobre o processo de urbanização que, apesar de planetário, denota problemáticas particulares nessa porção do globo, na periferia do capitalismo. A sobreposição dessa condição periférica global e local – a dupla periferia – que resulta na segregação socioespacial na cidade, submetida também aos imperativos de uma ordem econômica mundial desigual, é examinada neste artigo devido ao seu potencial problematizador, que permite um amplo debate disciplinar. Essa discussão se baseia nas questões metodológicas da pesquisa de doutorado em desenvolvimento, intitulada Arquitetura para cidades da América Latina: distâncias e aproximações entre São Paulo e Medellín. Na tese o tema da periferiaé tratado como um paradigma espacial, sendo analisado por meio de noções lefebvrianas sobre a produção do espaço. O objetivo é refletir sobre os potenciais de renovação da disciplina ao ampliar sua compreensão sobre as relações entre forma urbana e forma social.



DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9100