Imaginabilidade da cidade: a percepção de Pinhalzinho/SC segundo seus moradores

Guilherme Salvini

Resumen


As cidades brasileiras que surgiram depois dos anos 1930 assumem características comuns entre si, período no qual o modernismo brasileiro se manifestou, resultando na menor prioridade ao espaço público. Pinhalzinho/SC foi uma delas. Embora seja considerada de pequeno porte, sua população aumentou 33% em 10 anos e engloba, num raio de 12 km, outros 11 municípios de pequeno porte comercialmente dependentes. Tendo em vista esse cenário o estudo então partiu da premissa da necessidade da análise individual do local, haja vista que essas mudanças ocorrem com muita velocidade, reproduzindo espaços tendo o automóvel como escala. O objetivo dessa pesquisa foi levantar as percepções dos moradores do município de Pinhalzinho sobre o local em que vivem. Para isso o método utilizado foi o da imaginabilidade da cidade (LYNCH, 1997). Os resultados confirmam a ausência de identidade da cidade devido ao crescimento não planejado.



DOI: http://dx.doi.org/10.5821/siiu.9157